Dicas para escolher o travesseiro ideal

Um travesseiro ruim pode ser responsável por dores de cabeça, dores na coluna cervical, adormecimento dos braços e mãos e também pela insônia. O bom travesseiro deve se encaixar direito entre o pescoço, na distância do ombro à cabeça.

O número de opções de travesseiros no mercado tem aumentado cada vez mais. São marcas, tipos, tamanhos, texturas e materiais diferentes. No entanto, o cuidado no momento da escolha do travesseiro ideal para cada pessoa é importante e pode melhorar a saúde do sono, da postura e evitar dores na coluna. Especialistas alertam que dores pode ser um sinal de que é hora de trocar o produto.

O travesseiro é fundamental na saúde da coluna e um dos principais fatores que influenciam na qualidade do sono. “Apesar de existir vários tipos diferentes, cada um tem os prós e os contras.” A função do travesseiro é alinhar a coluna cervical com o tronco. Esse alinhamento correto permite que haja uma circulação sanguínea mais livre e que os estímulos do cérebro sejam enviados ao corpo normalmente.

O mau alinhamento pode causar cefaleia (dor de cabeça), sintomas de irritabilidade durante o dia e, a longo prazo, deformidade na região cervical, hérnia de disco, encurtamento muscular na região cervical e outros problemas. Sintomas como dores na região cervical e torácica são sinais de que pode estar no momento de trocar o travesseiro.

O travesseiro precisa contornar a forma exata da pessoa, distribuindo o peso uniformemente na coluna vertebral e no pescoço. A cabeça de um adulto pesa em média de cinco a sete quilos e o travesseiro carrega essa carga diariamente. Por isso, deve dar apoio aos lugares certos.

A melhor posição para dormir é de lado. O travesseiro deve apoiar a curva lateral do pescoço enquanto sustenta a cabeça, pescoço e coluna, que deve ficar alinhada. Para quem dorme de costas, o travesseiro deve apoiar a curva lateral do pescoço, preservando-o durante a noite enquanto sustenta cabeça, pescoço e ombros. Dormir de bruços não é recomendado, porque pode gerar uma contratura muscular e perda da curva da cervical.

E quando é a hora de trocar? A duração de um travesseiro gira em torno de dois a quatro anos. Esse período depende do tipo de travesseiro. Os de poliéster duram um pouco menos enquanto os de látex têm maior duração.

Fonte: Bem Estar 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Slider by webdesign